Articulos Politicos mas Recientes:
13/04/2019 Inmorales amuchachados (por Enrique G. Avogadro) :::

06/04/2019 Veletas y arbitrariedades (por Enrique G. Avogadro)


29/03/2019 Cisnes y Tsunamis (por Enrique G. Avogadro) :::

.. ..

A CONTABILIDADE DO CONHECIMENTO

 

<---------- anterior

3.5.4 – Modelo de Stewart - Navegador do capital intelectual

Stewart (1998) entende que o capital intelectual deve analisar o desempenho da empresa sob várias perspectivas. Para tanto, sugere um gráfico circular, cortado por várias linhas, em forma de uma tela de radar. Este gráfico tem a vantagem de poder agrupar várias medidas diferentes (por exemplo: razão, %, valores absolutos, etc) num mesmo quadro. O autor utiliza uma medida geral (razão valor de mercado/valor contábil) e indicadores para cada um dos elementos que compõem o capital intelectual: humano, estrutural e cliente.

Exemplificando o Navegador do capital intelectual, tem-se a figura 1, onde a área do interior do polígono representa a situação atual, enquanto a área externa indica a situação desejada. Em outras palavras, alcançar a extremidade do círculo seria o ideal.

Figura 1 – Navegador do capital intelectual

 

 

Fonte: Stewart (1998)

Com base na figura acima, pode-se concluir que a empresa, em termos de "satisfação de clientes", está quase atingindo as metas pretendidas. Entretanto, o índice de "participação de novos produtos na receita total" está longe do objetivado pela empresa. Pode-se concluir, neste exemplo, que a empresa tem um desempenho satisfatório em medidas de capital do cliente, entretanto um péssimo desempenho nos índices de medidas de capital estrutural.

O Navegador do capital intelectual tem a vantagem da fácil visualização e do acompanhamento da evolução do desempenho da empresa. Deve-se ter cuidado especial na escolha dos índices de desempenho para que sejam adequados à estratégia da empresa.

3.5.5. – Valor Intangível Calculado (VIC)

Stewart (1998) informa que a NCI Research em Evanston, nos EUA, afiliada à Kellogg School of Business, na Northwestern University, montou um grupo de projeto para encontrar uma maneira de medir intangíveis. O valor dos ativos intangíveis foi definido como a capacidade da empresa de superar o desempenho de um competidor semelhante. Então, calcula-se primeiro o retorno sobre os ativos para uma empresa, no decorrer de três anos, e apura-se a média para o setor. Baseado nos ativos da empresa, o excesso (déficit) de ganhos é calculado e comparado com o que seria produzido por uma empresa média. O imposto é deduzido e o resultado é o prêmio de ganhos atribuíveis aos ativos intangíveis da empresa. Tal prêmio é convertido em seu valor presente líquido para chegar a um valor de capital.

3.5.6 – Grupo Skandia – Modelo de Edvinsson & Malone

O grupo Skandia identificou certos valores de sucesso que deveriam ser maximizados e incorporados à estratégia organizacional. Estes fatores foram agrupados em cinco áreas distintas que, de acordo com Edvinson & Malone (1998), são: financeiro, cliente, processo, humano, renovação e desenvolvimento, para avaliar o capital intelectual da seguradora e emitir relatório. No quadro 2 são transcritos estes indicadores.

Quadro 2 – Indicadores para avaliar o capital intelectual

FOCO FINANCEIRO

FOCO NO CLIENTE

Ativo total/empregado ($)

Participação de mercado (%)

Lucro/empregado ($)

Número de clientes

Receitas de novos clientes/receitas totais (%)

Vendas anuais/cliente ($)

Valor agregado/empregado ($)

Número de clientes perdidos

Investimento em Tecnologia da Informação (TI) ($)

Índices de satisfação do cliente (%)

Receitas resultantes de novos negócios ($)

Despesas de suporte/cliente ($)

Lucros resultantes de novos negócios ($)

Contatos de vendas/vendas fechadas (%)

Valor de mercado ($)

Número de visitas dos clientes à empresa

 

FOCO NO PROCESSO

FOCO DE RENOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

FOCO HUMANO

Custo dos erros administrativos/receitas gerenciais (%)

Índice de satisfação dos empregados

Índice de liderança (%)

Capacidade da rede/empregado

Horas de treinamento (%)

Índice de motivação (%)

PCs e laptops/empregado

Investimentos em relacionamento/cliente ($)

Número de empregados

Despesas administrativas/empregado ($)

Despesas de treinamento/empregado ($)

Rotatividade dos empregados (%)

Despesas com TI/despesas administrativas (%)

Investimentos no desenvolvimento de novos mercados ($)

Tempo médio de casa

Equipamentos de informática adquiridos ($)

Investimento de P&D em pesquisa básica (%)

Idade média dos empregados

Desempenho corporativo/meta de qualidade (%)

Patentes em fase de registro

Conhecimento de TI dos empregados

Tempo de processamento dos pagamentos a terceiros

Oportunidade de negócios (%)

Tempo de treinamento (dias/ano)

Fonte: Edvinson & Malone (1998)

Os mesmos autores estabeleceram passos, a fim de criar uma equação que traduzisse em um número o valor do capital intelectual da Skandia:

- Identificar um conjunto básico de índices que possa ser aplicado a toda a sociedade com mínimas adaptações.

- Reconhecer que cada organização possa ter um capital intelectual adicional que necessite ser avaliado por outros índices.

- Estabelecer uma variável que capte a não tão-perfeita previsibilidade do futuro, bem como a dos equipamentos, das organizações e das pessoas que nela trabalham.

Neste sentido, chegou-se à seguinte fórmula:

Capital Intelectual Organizacional = iC,

Onde: C = Valor monetário do Capital Intelectual

i = Coeficiente de Eficiência

 

sigue ---->

COMENTAR ESTE ARTICULO
Su Nombre
Su email
Comentario
 
(El comentario será evaluado previo a ser publicado en la página con su nombre + email) Las respuestas, aparecerán en la página consultada
Enviar Mensajes Públicos Enviar Mensajes Públicos
Articulos más leidos
: : : TORAX OSEO
: : : ETMOIDES, ESFENOIDES, PARIETALES, OCCIPITAL
: : : Arteria Aorta y sus ramas
: : : Nutricion, Energia y Metabolismo
: : : ARTICULACIONES
: : : Arteria Aorta y sus ramas
: : : GENERALIDADES DE MUSCULOS. MUSCULOS DE LA CABEZA
: : : MIEMBRO SUPERIOR OSEO
: : : Trabajo Practico Nº2 d
: : : Aparato Digestivo II
: : : MUSCULOS DEL TÓRAX, LA PELVIS, MIEMBROS SUPERIOR E INFERIOR
: : : Trabajo Practico Nº2 d
: : : Sistema Nervioso
: : : HUESOS DEL CRANEO: Temporal
: : : La célula
: : : MUSCULOS DEL CUELLO
: : : Trabajo Practico Nº2 a
: : : Trabajo Practico Nº1
: : : COLUMNA VERTEBRAL
: : : CINTURAS PELVIANA Y ESCAPULAR
: : : MIEMBRO INFERIOR
: : : Aparato Digestivo
: : : Aparato Digestivo
: : : Huesos de la CARA
: : : Aparato digestivo
: : : La piel - Esqueleto Oseo, Cráneo: el Frontal
: : : Trabajo Practico Nº2 a
: : : Cuál es tu dosha ? (Ayurveda)
: : : Tabla de indice glicemico
: : : Consecuencias de la alimentación inadecuada
: : : Cirugia adenoidea (de las vegetaciones adenoides)
: : : Nervio olfatorio I primer par craneal
: : : Vértigo y enfermedad de meniere
: : : Cirugia de amigdalas
: : : Sindrome y Cefalea Tensional
: : : SERC betahistina
: : : Abceso o flemón periamigdalino
: : : Adenoidectomía en paciente con Hemopatía de VON WILLEBRAND
: : : Sindrome de Samter
: : : Hipoacusia Súbita
: : : Nervio optico, el segundo par craneal
: : : Sindrome de Beckwith Wiedemann
: : : Amigdalas (palatinas)
: : : Adenoides o crecimiento de tejido linfoideo detras de la nariz
: : : Argentina es el Tercer Mundo con gente bien vestida y rostro bonito
: : : Test de lesbianismo
: : : Principios básicos de electricidad
: : : La comunicación
: : :
Alfinal.com no se responsabiliza por el contenido de los artículos publicados.
Si el contenido de algun artículo ofende a terceros, comuniquelo a Alfinal.com
www.alfinal.com - Todos los derechos reservados 2012